Os três níveis de design de Don Norman

Os três níveis de design de Don Norman

Publicado por em 29/09/2015.

     

    Don Norman é Design Thinker, Cientista Cognitivo, e um dos maiores gurus do Design que se tem notícia. Também é professor emérito de ciência cognitiva na Universidade da Califórnia em San Diego, professor de ciência da computação na Universidade Northwestern, leciona na Universidade de Stanford e é co-fundador do Nielsen Norman Group.

    Em seu livro Design Emocional: Por que Adoramos (ou Detestamos) os Objetos do Dia-a-dia, Don Norman relaciona três marcas emocionais que um produto bem projetado precisa atingir para ser bem sucedido. Esses três níveis de design são explicados de maneira bem humorada por Don Norman em uma palestra apresentada no TED, onde ele volta o seu olhar incisivo para a beleza, a diversão e o prazer, enquanto observa o design que faz as pessoas felizes.

    Níveis de design de Don Norman

    Viceral, comportamental e reflexivo. Esses são os três níveis de design expostos por Don Norman no livro Design Emocional, e apresentados em sua palestra no TED. Vamos entender melhor cada um deles.

    Nível Viceral

    O nível viceral é um nível subconsciente relacionado ao conceito de “instinto”. A reação visceral é aquele desencadeada pela verificação sensorial inicial da experiência. É imediata e muitas vezes está além do nosso controle. Trata-se de um nível biológico, que nos faz gostar de cores brilhantes, saturadas, formas arredondadas e superfícies consistentes. É esse nível que nos faz sentir atração pela beleza e pela ordenação, e aversão por coisas feias e desorganizadas. Um produto bonito e atraente pode fazer com que os usuários superem problemas de usabilidade, acreditando que ele funciona melhor.

    Nível Comportamental

    O nível médio de processamento é o comportamental, e é aí que a maior parte das coisas é feita. É um nível subconsciente, de comportamento automático, da qual não nos damos conta. Tem relação não apenas com a facilidade de uso, mas também com o prazer de uso, o prazer de realizar uma tarefa do início ao fim de forma fluida e sem interrupções. Design comportamental é sentir-se no controle. É uma resposta do produto por meio de sua utilização e eficácia, o que inclui a usabilidade e a compreensão.

    Nível Reflexívo

    O terceiro nível é o reflexivo, que é o superego, uma parte do cérebro que não tem controle sobre o que você faz, e examina tudo aquilo que está acontecendo. É a experiência de associação e de familiaridade, de refletir como nos sentimos sobre a utilização de um produto. É imaginar como as pessoas estão nos enxergando, de que forma o produto está ajudando a construir a nossa personalidade e a espelhar a imagem desejada de nós mesmos. É um nível que tem relação direta com o status social.

    Os três níveis de design de Don Norman


    Imagens: FlickrFloor van Riet

    Inscreva-se no curso UX Strategy em São Paulo

    Dias 06/05 e 07/05  -  Estratégia de Negócios + UX Design

    Publicado por

    Edu Agni

    Edu Agni é designer especialista em experiência do usuário, e trabalha há treze anos nas áreas de design e usabilidade, já tendo passado por agências de design e marketing esportivo, fábrica de software, portal de conteúdo e startups. Atualmente é UX Designer na ContaAzul, curador da área de design da Campus Party Brasil e fundador da Mergo, empresa focada em cursos na área de UX.

    6 comentários em “Os três níveis de design de Don Norman”

    1. Este formulário de resposta do blog não está seguindo esses princípios do Don Norman… Ele é grande de mais para atrair alguém para escrever, pois faz o comentário parecer uma tarefa dispendiosa, não possui integração com redes sociais ou outras formas prontas de comentar e por ser diferente da maioria que existe, ainda te lembra do tempo que a internet coletava seus dados e usava isso para te mandar um spam, por mais que isso seja avisado, você não acredita, parece uma armadilha… hehehe só tentei aplicar um pouco o que vi no video.

       
      1. Na verdade acho que você tá procurando pelo em casca de ovo, rsrsrs. O formulário é o que existe de mais padrão para comentário em blog, e não é diferente de outros forms de comentário, possuindo os campos mais convencionais e “não obrigatórios”. Pura converão de interface. E ele não precisa possuir integração com redes sociais para ter um bom design, como uma caixa de comentário do Facebook onde o comentário fica indexado na rede social, e não no blog. Ah, e a internet continua coletando seus dados… principalmente as “redes sociais” rs.

        Abs!

         

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.